Postado em 11 de Junho de 2020 às 23h47

CULTURA ORGANIZACIONAL - Um olhar sobre pessoas

Artigos (83)
P&P Consultoria - Desenvolvimento Humano e Organizacional O conceito da palavra cultura é vasto. Diz respeito ao conjunto de ideias, características e hábitos de uma determinada civilização, nação...

O conceito da palavra cultura é vasto. Diz respeito ao conjunto de ideias, características e hábitos de uma determinada civilização, nação ou população, bem como ao conhecimento adquirido por ela ao longo do tempo e como reage aos acontecimentos impostos pela realidade. E há a cultura organizacional: normas e padrões que norteiam a conduta dos colaboradores de uma empresa.

Em 2018, a GOL Linhas Aéreas sentiu a necessidade de alterar o nome do seu departamento de Recursos Humanos. Em novembro daquele ano, passou a se chamar Gente e Cultura. O que até pode parecer um modismo corporativo para alguns, nada mais foi do que uma real adequação da área ao DNA da Companhia, aos seus valores, ao seu propósito e à sua missão. Meritocracia em vez de burocracia. Pluralidade de vozes no lugar de atitudes uníssonas.


Líder no mercado doméstico e primeira e única low cost inteligente do país, a GOL nasceu em 2001 com o propósito de democratizar o transporte aéreo no Brasil. E chegou lá. Nesses 20 anos de história, a Companhia sempre quis ser para todos, sem distinção. Se tomarmos um voo como objeto de análise, constatamos que a bordo veem-se brancos, negros, ricos, pobres, crianças, jovens, maduros, velhos, heterossexuais, gays, transsexuais, judeus, católicos, espíritas e toda a sorte de perfis. Buscamos incessantemente que esse mesmo estrato social que ocupa cada aeronave esteja representado entre o público interno da empresa – os nossos colaboradores.

Simples, inteligente e humana. A essência que norteia a GOL, hoje, cairia por terra caso a organização não tivesse, em seu quadro de funcionários, um espelho daquilo que realiza externamente. Há, por exemplo, Clientes para os quais a tecnologia é essencial no dia a dia, eles a absorvem com intensidade e dependem dela para o trabalho e o lazer. Como atender a essas demandas se não tivermos ases em informática e inovação em nosso time? Para o passageiro idoso, que viaja pela primeira vez de avião, mais importante do que ter o Wi-Fi a bordo é o contato humano, em nome do seu conforto e bem-estar. É simples: Colaboradores que não são tratados dessa forma dentro da empresa não podem dar o melhor de si e realizar um atendimento humanizado.


A diversidade é parte importante na legitimidade dessa filosofia, pois a diferença agrega, abre as portas às novas ideias e à criatividade, torna o time mais adaptável e apto a performar em cenários distintos e desafiadores. Temos mulheres em vários níveis hierárquicos e cargos da GOL, inclusive pilotando aviões e atuando na GOL Aerotech, o centro de manutenção de aeronaves, em Confins (MG). Abrimos espaço aos portadores de deficiências em postos nos aeroportos e em setores de atendimento aos Clientes, permitindo, ainda, o trabalho de cadeirantes e deficientes visuais em domicílio. Buscamos nos aproximar dos negros (mais distantes da aviação do que deveriam) para atraí-los aos nossos processos seletivos. Passamos a contratar profissionais com 50 anos ou mais – maturidade que implica vivência e empatia. Nos aproximamos de todas as cores e gêneros para que um colaborador transexual, por exemplo, não seja apenas um estrato de afirmação, mas algo que cresce organicamente na organização à medida que fornecemos condições de evolução social internamente. Sabendo que ainda existe uma grande gama de vieses inconscientes que permeiam nossa sociedade.

O objetivo da Companhia é criar, sem bandeiras, um ambiente positivo e uma atmosfera de naturalidade, respeito e valorização que estimulem a todos, nas áreas administrativas e em aeroportos. É espalhar a preocupação com a segurança e o bem-estar dos Clientes e Colaboradores pelos quatro cantos da empresa, de tal forma que não seja um assunto, uma vez que vai muito além disso: é a razão de ser de todas as nossas operações. É fazer com que o espírito competitivo aflore em cada um não apenas em nome do sucesso corporativo, mas também do crescimento pessoal e do desenvolvimento do nosso país. A GOL tem imenso orgulho de ser brasileira. Trata-se de um jeito de ser e fazer próprio, democrático, moderno e plural. A isso damos o nome de cultura GOL.


Fonte: Melhor Gestão de Pessoas - de Jean Carlo Nogueira

Veja também

Evolução e adequação da cultura organizacional nos novos tempos e ambientes30/04 Profissionais das áreas de gestão de pessoas têm papel diferenciado em estimular e apoiar a transformação do mindset das organizações. A identidade de uma organização é composta essencialmente pelas diretrizes corporativas que se apresentam por meio de sua missão. Hoje muitos as reconhecem como propósito e valores, que por sua......
Lide melhor com as emoções no trabalho03/09/20 Para não sucumbir à pressão, vale olhar mais para as próprias emoções e, também, dar uma respirada... No dia a dia, estamos acostumados a vivenciar experiências que nos colocam em contato com......
LIDERANÇA ADAPTATIVA04/06/20 “Líderes se preocupam com o futuro. Líderes adaptativos se preocupam em responder com rapidez suficiente para prosperar em um futuro incerto.” Jim Highsmith Se você fosse uma árvore, como se comportaria em uma......

Voltar para COMPARTILHANDO

USO DE COOKIES

Nós utilizamos cookies com objetivo de prover a melhor experiência no uso do nosso site. Por favor, leia nossa Política de Privacidade e nossos Termos & Condições para entender quais cookies nós usamos e quais informações coletamos em nosso site. Ao continuar sua navegação, você concorda que podemos armazenar cookies no seu dispositivo. Leia nossa Política de Privacidade.