Postado em 21 de Janeiro às 08h46

Seja humano antes de profissional

Artigos (65)
P&P Consultoria - Desenvolvimento Humano e Organizacional Em meio a tantos acontecimentos que poderiam facilmente ser classificados como desumanos, temos visto o que o excesso de ódio, ignorância e desrespeito podem fazer....

Em meio a tantos acontecimentos que poderiam facilmente ser classificados como desumanos, temos visto o que o excesso de ódio, ignorância e desrespeito podem fazer. Infelizmente essas situações podem ser notadas em todas as esferas. No mercado de trabalho, por exemplo, algumas pessoas se preocupam exclusivamente com sua imagem e postura profissional e se esquecem de quão importante é construir uma base familiar sólida e um convívio social saudável.


Ultimamente tenho pensado muito sobre convívio social e a postura das pessoas. Afinal, antes de entender de negócios, é preciso entender um pouco de relacionamento e de GENTE. Então tenho colecionado em minhas anotações alguns pontos de atenção sobre diversas pessoas que venho observando, a importância do equilíbrio para a sobrevivência neste mercado e para se dar bem na vida, não apenas nos negócios.
Quanto à formação de uma pessoa (e digo formação no sentido literal da palavra), destaco quatro pontos que acho fundamentais para que os demais sejam desenvolvidos ao longo da vida:

A inteligência, sem humildade, te faz perverso.
A autoconfiança, sem modéstia, te faz implacável.
A diplomacia, sem honestidade, te faz hipócrita.
O êxito, sem noção, te faz arrogante.


Infelizmente, quando muitas pessoas chegam ao que, para elas, seria o “topo” perdem sua essência, confundem seus princípios e passam a ter seus valores questionados. Isso pode acontecer pelos seguintes motivos:
A riqueza, sem caridade, te faz avarento.
A autoridade, sem respeito, te faz tirano.
O trabalho, sem tempo, te faz escravo.
A simplicidade, sem autoconhecimento, te deprecia.
A influência, sem semancol, te deixa metido.
A certeza, sem a dúvida, te faz um ignorante.
A empatia, sem compaixão, te faz dissimulado.


No ambiente de trabalho é preciso tomar alguns cuidados para não se tornar um profissional reconhecido e indesejável ao mesmo tempo, aos olhos dos outros.
A atitude, sem disciplina, te faz um desorganizado.
A iniciativa, sem cautela, te faz descuidado
A negociação, sem o respeito, te faz rude.
O networking, sem a troca, te faz inútil.
A colaboração, sem empatia, te faz solitário.
A atitude, sem o hábito, te faz esquecer.
A liderança, sem firmeza, te faz servil.
O empreendedorismo, sem transformação, te faz o mesmo.

E, por último, e tão importante quanto, eu destaco alguns pontos que fazem você manter os pés no chão e ser um ser humano incrível, e não simplesmente um profissional de destaque no mercado. No final, as pessoas vão lembrar de você pelo que é e fez por elas, e não pelos seus títulos e conquistas materiais.
A conquista, sem gratidão, te faz egoísta.
A riqueza, sem generosidade, te faz ganancioso.
O conhecimento, sem compartilhamento, te faz um inútil.
A esperança, sem atitude, te faz um perdedor.
A beleza, sem recato, te faz ridículo.


Não sou dono da verdade, fiz este texto com base apenas nas minhas observações. Convivo com muitas pessoas de diferentes idades, cidades, perfis e que fizeram escolhas distintas na vida. Mesmo com todas as diferenças e oportunidades, uma coisa é certa: para ser reconhecido e respeitado na sua área, o mínimo que você precisa ser é uma pessoa correta e coerente. Profissionais frios e desumanos não alcançam o sucesso pleno pelo simples fato de não conquistarem o respeito dos outros verdadeiramente.


Fonte: João Kepler


Veja também

As principais tendências de capital humano no Brasil24/09/20 Grande maioria das empresas brasileiras (95%) avaliou que "Ética e futuro do trabalho" é a tendência mais importante no mundo pós-pandemia. Inteligência Artificial (IA) e robótica eram termos que costumavam aparecer em primeiro plano quando o assunto era Indústria 4.0 e o futuro do trabalho. A nova realidade, ocasionada pela Covid-19, criou a......
Funcionários são menos produtivos com problemas financeiros04/12/20 Pesquisa mostra que problemas financeiros atingem 71% dos trabalhadores com carteira assinada 35% daqueles que possuem dificuldades em gerir seu orçamento pessoal perdem o foco durante o trabalho A pandemia atingiu de forma contundente empresas e......
LIDERANÇA: INDO ALÉM DO SAUDÁVEL30/04/20 Todos esperam que um gestor tenha maturidade emocional para gerenciar e controlar sua própria ansiedade e a do grupo que ele lidera. Mas como ele pode se preparar para isso sem se exaurir? Segundo pesquisa da empresa de recrutamento Robert Half,......

Voltar para COMPARTILHANDO

USO DE COOKIES

Nós utilizamos cookies com objetivo de prover a melhor experiência no uso do nosso site. Por favor, leia nossa Política de Privacidade e nossos Termos & Condições para entender quais cookies nós usamos e quais informações coletamos em nosso site. Ao continuar sua navegação, você concorda que podemos armazenar cookies no seu dispositivo. Leia nossa Política de Privacidade.